Bem-vindo ao nosso site

Um dos objetivos de nosso grupo é estudar Imunofarmacologia dos mediadores inflamatórios, atuando principalmente em modelos de inflamação pulmonar alérgica e não alérgica (induzida por LPS). Estudos in vivo e in vitro são realizados com a finalidade de estudar as alterações observadas em tratamento com antagonistas de receptores e/ou inibidores da síntese de alguns mediadores inflamatórios. Além disso, a participação de hormônios como a leptina e os glicocorticóides também são avaliadas nestes modelos de inflamação e em um modelo de desnutrição intrauterina. 

 

A célula endotelial desempenha um papel fundamental em toda a circulação, pois é capaz modular as funções vasculares através da geração de Fatores Relaxantes Derivados do Endotélio (EDRFs), representados pelo óxido nítrico, a prostaciclina e o fator hiperpolarizante derivado do endotélio, e Fatores Constritores Derivados do Endotélio (EDCFs), representados pela prostaglandina H2 e tromboxano A2, por espécies reativas de oxigênio, e pelos peptídeos Angiotensina II (Ang II) e Endotelina (ET-1). Estudos direcionados à produção dos EDRFs e EDCFs em leitos venosos são ainda muito escassos, e até o momento muito pouco se conhece sobre possíveis diferenças entre a fisiologia endotelial de territórios venosos distintos, como veia cava e veia porta. Além disso, sabe-se que as ações de Ang II e ET-1 nesses leitos venosos são efetivamente moduladas pela célula endotelial, porém, aspectos importantes dessa modulação ainda permanecem desconhecidos, especialmente em níveis celulares. Considerando-se que Ang II e ET-1 (e respectivos receptores) são alvos farmacológicos importantíssimos na terapia cardiocirculatória adotada em várias situações patológicas, o entendimento mais aprimorado dessas questões mostra-se oportuno e relevante. Assim, o presente projeto propõe-se a analisar aspectos funcionais da fisiologia do endotélio venoso, empregando culturas primárias de células endoteliais de veias porta e cava inferior de ratos. O objetivo central será a identificação, quantificação e caracterização dos principais EDRFs e EDCFs produzidos pelo endotélio venoso, observando-se paralelamente a influência de Ang II e ET-1 sobre a função endotelial em veias porta e cava inferior de ratos.

 

Notícias

Esta secção está em branco